Consciência

Consciente

 

Anúncios

Evoluídos

IMG_6859

Em qualquer lugar ou espaço de religação fechada ou não, existe um conjunto de pessoas que derivado à experiência de vida não só académica ou profissional, introduzem não só em si, os altos do baixo em luz o alcance do novo altar visível como partes essenciais para o novo ciclo.

O NC está pendente de uma atmosfera humana apenas ligada aos seus bens materiais, sejam eles simbólicos ou ego centrados nas coisas que nos fazem diferentes. Aos poucos, o despertar naturalmente revela-se sem que ninguém procure algo no mesmo, são um conjunto de acontecimentos que vão despoletando o reflexo de algo com mais discernimento como na semente que começa a brotar e assim alinhar o processo complexo do todo, integrando o bem e o saber estar neste planeta.

Em Portugal, a existência de um grande espírito é presente, como do passado, muitos contribuíram para este momento. A necessidade do real é cada vez mais ressonante nos acontecimentos, como também, na necessidade de liberdade, o sinal da tríade andrógina dos seres evoluídos (o masculino, o feminino e o espírito).

Já faz um tempo, puxando esse real, escrevi o texto – O começo. Um novo sistema onde a solução de realização real como exemplo para o Novo Mundo é possível. Do caos assistido para um completo, de facto mais sábios de luz mais libertos na realização do incerto. Existe três coisas necessárias a meu ver face ao nosso território e a culturas específicas:

A verdadeira descentralização, a distribuição de poderes ás pessoas locais e a um novo sistema de votos. Como referi em outros textos neste blog, para as três serem realmente exequíveis, seria necessário um avanço civilizacional próprio naquilo que cada um desenvolve dentro de si mesmo, tendo a noção desse avanço na pura realidade de verdadeiras pontes ou fontes de fraternidade para uma igualdade maior.

Quando falo num novo sistema de votos, falo também na nova (que não é bem nova) conjugação alinhada de cooperação entre partidos. Cada representante, antes de uma votação, devia enumerar um conjunto de ideias (como por exemplo, 7 ou 9) respeitante à sua localidade, orçamento possível e no que as pessoas realmente precisam e conhecem, e cada uma, votava nas que achavam prioritárias para a sua localidade. A posteriori, criava-se um grupo de trabalho para a execução das ideias com mais votos, sendo submetidas a referendo quando da sua falta ou atraso. Entre outras coisas, como relatórios semanais de avanços, o voto seria interessado no antes e no depois.

Existem muitas coisas que podiam resultar agora como resultaram no passado ou como muitas que se perderam com o tempo inadaptado ao mesmo tempo. Isso depende das relações ou acasos entre seres evoluídos, que além da política ou representação de algo, eram também na educação uma parte que ainda não tinha passado à história dos bens e dos costumes, sendo esses, sentidos intransponíveis de vicissitudes do momento, não podendo assim para todos e em todos, passar a novas realidades como neste presente que se esperam, de uma grande alma ou espírito derivados do bem e não só do mal, o uníssono.

Santos não são personas no espírito evoluído, santos são a sabedoria desconhecida no concreto.

Moinho Carnaxide

De tanto conhecimento e de sabedoria rejuvenescida, propriamente a que pode ter na desconstrução, um pouco arrastada, distanciando de si mesma o induto de proximidade como outro passageiro resolveu entre acabada ou inapropriada o ceptro da questão.

O melhor que qualquer coisa esteja associada, naturalmente em cada ser que haja por saber discernir algo insubstituível numa serra de árvores e em todas as cores os seus caminhos, como o são por elos de sangue desse alto os três círculos de água.

IMG_6750

IMG_6752

 

IMG_6757

IMG_6774

 

 

 

8

dourado

Olá a todos que chegarem a esta mensagem.

Por conseguinte, vivemos numa época em muito que dá o nome de privado, deixando de lado, o que os grande pensadores ou pessoas de sentido ligados ao espírito, traziam do passado – nas soluções para o equilíbrio.

Na questão do dinheiro, os homens ou mulheres que chegassem a certo patamar »a da experiência« é que podiam ter acesso a grande somas de dinheiro »um mundo governado por ele« que acumulam grandes riquezas e ao mesmo tempo, descurando na contribuição do equilíbrio, essencialmente, na melhor preservação da grande mãe Natureza.

Mas de e para muitos humanos que não conseguem perceber um sentido maior do todo, que também é igualmente não humano, como na época de Jesus, algo ou alguém compreender, como realmente não estamos sozinhos na existente dimensão.

Entre os antigos, e, para um género de evolução, o mal seria necessário. Hoje, os carros também abrandam quando há um acidente, onde nada impedia o seu caminho por um passado atribulado ou parado em tantos carros, seguindo em câmera lenta.

Chegou o momento de saltarmos para outro patamar e começarmos a dar valor não apenas quando existe o mal, porque de protagonismo ao bem inteiro, tal e qual como no grande feedback natural por algo aterrorizador ou desnecessário.

Mas resumidamente, em todo o mal que assistimos, por exemplo, nos animais explorados ou nos humanos desprezados por aqueles que têm poder ou muito dinheiro; no não acordar, serão como esses animais em outra vida ou não, se o sentido lógico para o Apocalipse, assim determinar.

Quem na essência deixou de acreditar que não estava realmente sozinho e no que este corpo obriga a suportar por todas as calamidades, será ou não em espírito em outras realidades, restando nos sábios ou outro nome que lhes queiram acrescentar, o respeito por esses outros na verdadeira e real evolução que pode ser agora sem algo imprevisível necessário. Uma sociedade de repetições com os mesmos erros ou sendo novos meios interpretados na oportunidade de proximidade para gerações. Portugal definitivo ou Porto do Graal no Mundo como novo exemplo de tão sonhado Quinto Império.

Que assim seja feito, sem nada a determinar, salvo a consciência de cada ser, naquilo que sentes cá dentro como Humano.

Arché

IMG_4758

” Significa a fonte, a origem e a raiz de todas as coisas da physis, de onde as coisas vêm e para onde vão. Além disso, pode ser compreendida como o princípio de uma coisa, que, embora intangível e indemonstrável, provê as condições de possibilidade da coisa.” Luc Ferry – A Sabedoria dos Mitos Gregos

Phusis Archè Kinéséos significa “a natureza é o princípio do movimento” de Aristóteles.

Voltando ao princípio da Natureza, o que se baseava no todo e não só na Terra? Se tudo reage com o alto sentido e por esse sendo o quê verdadeiramente?

Se irreconhecível porque no reconhecível são apenas as leis centrais dos homens.

A natureza é o princípio do movimento, sendo essa do séc. XXI como um hominídeo racional ainda mais longe do seu local o ego central que o prospera.

A devida partilha e consciência do outro natural perde-se «humano» embriagado sem o ser, o egocentrismo não evolutivo dessa sua (só) natureza. Esse meio no essencial era verdadeiro entre eles ou elas que perante o outro invisível cresceram, mas o espírito no essencial do novo perdido agora a arder.

Não é a Natureza que perde, são todos aqueles que não sabem discernir por serem ou terem apenas conhecimento quando eram elos de ligação para um novo terreno mas como no céu – aquilo que por discernimento – na sabedoria nos governa.

A palavra equilíbrio toca o início e a Natureza o princípio do Movimento… o resto no concreto era a humanidade e os seus propósitos como grandes meios agora inadaptados ou apenas organizados na sinfonia dos incertos.